Arquivo do Autor

Barcelona: O GP que eu não vi!

papa.jpgTudo pronto: tv ligada, rádio Bandeirantes na internet para não ouvir o Galvão, corrida que prometia, Massa na pole, largada difícil, primeira parada normal até que “Abemos Papa”.

A transmissão foi interrompida no melhor da festa conforme havia sido anunciado durante a semana. Começou então a procura por um canal na web onde se pudesse ver a corrida. O F1naweb travou de tanta gente tentando acessar, alguns conseguiram baixar o sopcast ou o fluxxy, mas aqui em casa não consegui. Outros viram a corrida pela televisão chinesa, que sem Papa mostrou até a entrevista coletiva. Eu fiquei só no rádio. Ainda assim acho que houve um exagero por parte das pessoas, alguns até desejando a morte do Papa por causa da corrida. Menos gente, menos.

Na corrida, Massa conquistou a pole ao estilo Senna – nos segundos finais; largou ruim ao estilo de seu ídolo Piquet – saiu do lado limpo da pista e foi para o sujo; e depois teve que se defender para não perder a posição de Alonso. Nesse momento Massa praticamente ganhou a corrida, pois o espanhol vinha com a estratégia semelhante, mas caiu para quarto e Hamilton foi para segundo, porém com um carro mais pesado. Isso facilitou para Massa abrir e, ao estilo Schumacher, andou rápido e constante assegurando assim mais uma vitória incontestável e merecedora de um piloto que em 6 corridas fez 5 poles e é hoje em dia o piloto mais rápido de todo o grid.

 blog2.jpg

Hamilton, menos brilhante dessa vez, assumiu a liderança do campeonato com mais um segundo lugar. Será que ele vai ser campeão assim como foi Rosberg em 1982, com apenas uma vitória na temporada? De segundo em segundo ele está chegando lá…

Assim como não condenei Massa na Malásia, não condeno Alonso agora. Correndo em casa, o espanhol arriscou tudo na primeira volta e largou melhor que Massa para tentar ganhar a corrida. Pessoalmente, sem Alonso e Massa a Fórmula 1 se tornaria chata, pois ambos são pilotos arrojados.

blog1.jpgNa última prova nem falei de Raikkonen, mas o que falar de um cara que tem muito nome, mas que até agora não ganhou nada? O tempo está passando e ele já viu um Alonso ser bi-campeão e agora vê seu companheiro superá-lo. Vamos ver quanto tempo ele resiste. Acredito que logo será um novo Montoya caindo no esquecimento por falta de resultado.

Também há de se lamentar o problema no pneu de Heidfeld. Se não fosse isso ele teria outro quarto lugar e, formando a dobradinha com Kubica em quinto, a BMW definitivamente seria a terceira força do campeonato.

Destaques
Positivo: Massa mais uma vez por fazer barba cabelo e bigode. Sato chegando aos pontos com sua modesta Aguri e deixando para trás os pilotos da matriz Honda, que comeram poeira de novo.

Negativo: Ralf Schumacher, que totalmente desmotivado e batido por seu companheiro de equipe, está longe de ser Michael Schumacher. Ele deveria seriamente pensar em correr no campeonato alemão de marcas, como fazem Hakkinen e outros ex-pilotos de F1.

Um abraço a todos e até Mônaco,
Ricardo César

Anúncios

13 maio, 2007 at 4:14 pm 1 comentário

Bahrein: Que saudade do meu “Out Run”

reviewbattleoutrun-2.jpg

Aos mais saudosistas como eu, para não dizer os mais velhos, me veio aquela lembrança de meu antigo Master System, com um jogo de Rali chamado Out Run, um jogo tão antigo que eu nem sequer me lembro se é assim que se escreve. Lá estava eu, a bordo do meu carrinho vermelho pilotando em um circuito difícil cercado por areias de todos os lados. Que pretensão a minha!

Em seu “Out Run” Massa, pressionado criticado pela imprensa Italiana, fez pole, melhor volta e venceu praticamente de ponta a ponta. Dizer o que de sua corrida depois de tudo isso? Só que foi perfeito, até mesmo em sua conduta depois de fazer a pole, em não comemorar com muito entusiasmo, pois disse estar se concentrando para a corrida.

f1-2007-bah-xp-0936.jpgAtrás de Massa chegou outro protagonista da corrida, Hamilton, aquele piloto que muitos diziam que só ganhou a GP2 ano passado porque tinha um carro melhor que Piquet Jr. Nesse GP ele engoliu o atual Bi Campeão mundial, fez a segunda melhor volta, se classificou em segundo e chegou em segundo também. Para quem estava fazendo sua terceira corrida, ficar atrás só do campeão da prova foi o máximo. Mesmo sem vitória chegou à liderança do campeonato, em conjunto com Alonso e Raikkonen. Definitivamente, ele é o sucessor de Mansell no coração dos ingleses apaixonados por F1. Não duvido que logo conquiste sua primeira vitória na categoria.

Os outros, bem… nada a declarar, apenas que foram antagonistas de Massa e de Hamilton. Tanto o atual Bi-campeão Alonso, como o badalado Raikkonen, não foram páreo para a dupla menos famosa, que nessa prova demonstrou que não é nome, mas sim velocidade e constância que vencem na pista.

Para não ser injusto com os demais vale falar de Heidfeld, outra vez em 4º, outra vez na frente de uma equipe de ponta, e dessa vez com uma bela ultrapassagem em cima de Alonso. E mais: ganhou a posição na pista e não com ultrapassagem nos boxes.

Destaques:

Positivo: Massa e Hamilton. Dizer o que dos dois? O mais experiente dominou todo o fim de semana e calou os críticos da imprensa italiana, que insistiam em crucificá-lo mesmo sendo mais rápido que Raikkonen desde o começo do ano. Já Hamilton, o estreante, em sua 3ª corrida na F1 demonstra maturidade de campeão. Além de dominar por completo seu companheiro de equipe, um certo Fernando Alonso, foi o único capaz de acompanhar o vencedor Massa durante o tempo toda a corrida.

Negativo: Alonso. Parece brincadeira, mas com o carro que tem foi o ponto negativo desse fim de semana. Ficou atrás de seu companheiro de equipe o tempo todo, sendo que esse estava apenas em sua 3ª corrida e, para piorar, foi o único piloto de ponta a ser ultrapassado. Não conseguiu segurar Heidfeld e essa deve ser uma prova para esquecer. Button também deve de ser citado, pois está totalmente desmotivado com o péssimo carro da Honda e vem levando pau de Barichello. Um cenário bem diferente do ano passado, quando foi o piloto que mais marcou pontos na segunda metade da temporada.

Nos vemos na próxima corrida!

Abraço a todos,
Ricardo César

16 abril, 2007 at 11:48 am 5 comentários

Malásia: Duas flechas de prata no coração de Maranello

f1-2007-mal-xp-0363.jpg

Antes de mais nada, não entendo como um circuito faz com que o pole largue do lado sujo da pista. Por conseqüência todos os demais atrás dele, que deveriam ser beneficiados, se prejudicam.

Sendo assim, Massa em 1º e Raikkonen em 3º foram ultrapassados pelas duas Mclarens. E como larga bem esse Hamilton. Não é a toa que a Mclaren possui os dois atuais campeões dos dois principais campeonatos de automobilismo. Hamilton tem personalidade, pois em duas corridas foi 3º e 2º e ainda fez a melhor volta da prova. Para mim, assim como Barrichello que perdeu espaço para Massa perante torcida brasileira, Button já era em relação à torcida de seu país. Eu que não sou inglês, também estou ansioso para ver como será a primeira vitória dele na F1.

Na Ferrari, Massa foi do céu ao inferno em poucas voltas. Fez a pole, largou mal, caiu para terceiro e desesperado em alcançar Alonso. Hamilton com muita habilidade soube conter as investidas do brasileiro, que agora está pressionado, pois a Ferrari não demora muito para escolher seu primeiro piloto, essa competição dura umas 4 ou 5 corridas no máximo. Ele já perde de 2 a 0.

Raikkonen foi burocrático e fez o que o motor lhe permitia.

Alonso continua sendo o grande nome da F1 atual. Ele é do tipo do piloto que contagia a equipe, assim como Schumacher contagiou a Benetton , foi para Ferrari e ganhou títulos pela Scuderia. Alonso tornou a Renault campeã e agora faz a Mclaren renascer das cinzas, como a mitológica ave Fênix. Já a Renault, sem um piloto de ponta como referência continua ladeira abaixo. E pensar que Montoya se ofereceu para correr de graça, e ela o rejeitou.

A maior decepção continua sendo a Honda, que nos treinos consegue ficar atrás da Aguri, sua própria filial, mas que mostra ter um carro constante. Para piorar, esse ano no qual parece que Barrichello consegue ser melhor que Button, ele não tem carro sequer para lutar pelos pontos. Demorou para aposentar esse carro e desenhar outro.

Como domingo já temos outra corrida, ninguém vai ter tempo para evoluir nada. A única vantagem da Ferrari é que o motor vai ser novo e, então, ela poderar forçar ao máximo com Raikkonen e Massa. Mas a Mclaren não é boba e tem tudo para ser uma ótima corrida de novo

Faltou falar da BMW, que é disparada a 3º melhor equipe da temporada. Falta só um pouco mais de constância na corrida para obter melhores resultados, e também o Kubica começar a correr, pois está sendo engolido pelo Heidfeld.

Destaques:

Positivo: Raikkonen, Alonso e Hamilton. Os três dominaram os pódios das duas corridas da temporada.

Negativo: Para o início de Massa. Uma programação de marcha errada por seu engenheiro na primeira corrida acabou com suas chances de vitória. Sua afobação na segunda também, com um carro que sequer foi 4º nas duas. Na primeira prova ficou muito tempo atrás das Hondas e na segunda muito tempo atrás de Heidfeld, da BMW.

Vamos ver o que acontece nesse próximo domingo!

Abraços a todos,
Ricardo César

11 abril, 2007 at 10:58 pm 2 comentários

Domínio vermelho na terra do canguru

f1-2007-aus-xp-1077.jpg

Lá se foi meu sonho de uma temporada equilibrada, com três ou quatro equipes disputando o título ou de 6 a 8 pilotos disputando vitórias. Um sonho que dura desde 1986, quando 4 pilotos disputavam o título e 6 ou 7 outros disputavam vitórias, dependendo da corrida.

Na Austrália, a Ferrari mostrou que é a equipe a ser batida, é muito rápida na classificação, e muito mais veloz e constante na corrida. Só basta saber se com tamanha diferença teremos um campeonato disputado por seus dois pilotos, como foi na Mclaren em 88 com Senna e Prost ou na Williams em 96 com Hill e Villeneuve. Ou também se mais uma vez, nas primeiras corridas só um piloto terminará as provas e o outro terá que correr para ele depois, por causa da diferença de pontos.

No segundo pelotão vem a Mclaren, que se recuperou do fiasco do ano passado. O carro é bom e ela conta com os dois campeões dos principais campeonatos do automobilismo mundial, a F1 e a GP2. Realmente, esse Hamilton vai dar o que falar.

A BMW me parece a Honda de 2006, muito rápida na pré temporada, largando com pouco combustível na corrida, mas que com o tempo foi ficando pra trás. Se para a Mclaren sobra piloto de ponta, para a Renault o que falta é justamente isso. Ela tem um bom carro, mas sem um grande piloto a situação complica. Aparentemente, vai disputar com a BMW o posto de 3ª do ano.

A surpresa fica por conta da Super Aguri, que nos treinos andou na frente da Honda, mas que na corrida perdeu rendimento também. Por falar em Honda, o carro velho, que está com a Super Aguri, se mostra mais eficiente que o novo. E para piorar, o que foi aquilo na corrida, com o Barrichello bem mais rápido que Button, pois estava com o tanque mais vazio, preso atrás do companheiro de equipe por voltas e mais voltas. Certamente isso lhe custou no mínimo um 8º lugar.

Das demais não tenho muito a dizer, talvez da Williams que ainda não tem um bom carro e enfrenta o mesmo problema da Renault por não ter grandes pilotos.

Destaques:
Positivo: Hamilton. O garoto andou na frente do Alonso em dois terços da prova e mostrou personalidade, além de muito talento, basta saber se não é um novo Rosberg, que estreou impressionando ano passado, e depois sumiu.

Negativo: Kovalainen. Com o carro que tinha foi um fiasco, e olha que muitos diziam que se ele andasse na frente do Fisichella, seria capaz de causar a demissão do italiano. Agora, depois das declarações do Briatore, quem tem que se cuidar é ele. Nelsinho Piquet, que andou mais rápido na pré-temporada está só na espreita.

Vamos ver o que acontece na próxima etapa da Fórmula 1, daqui a três semanas na Malásia.

Abraços a todos,
Ricardo César

19 março, 2007 at 11:02 pm

A ilusão dos treinos de pré-temporada

BAR Honda

O que devemos esperar dos treinos de pré-temporada?
Voltemos um ano atrás. Quem não se lembra da Honda, que acabara de comprar as ações restantes da BAR, e depois de anos voltara a ter uma equipe própria na F1? Mais do que isso. Contratou Rubens Barrichello para ser companheiro de Jenson Button, fez uma festa pomposa, lançou dois carros ao mesmo tempo, um para cada piloto e liderou quase todos os treinos da pré-temporada. Porém, na hora do vamos ver, ficou em 4º no campeonato, conseguiu uma única vitória e se tornou na decepção da temporada.

Como explicar o que aconteceu? Simples!
Na pré-temporada algumas equipes procuram mostrar força e correm com pouco combustível – caso da Honda ano passado. A equipe quis impressionar as mais fortes, que tentam esconder o seu potencial. O truque? Dividem a pista em três ou quatro trechos e a cada volta aceleram ao máximo em apenas um deles, escondendo o jogo para quando a competição realmente começar.

Mclaren

Foi assim em 1988, quando a Mclaren se fez de morta, enquanto Lótus e Ferrari dominavam a pré-temporada. Depois, a equipe britânica liderou o campeonato ficando com 15 vitórias em 16 provas. Por falar em Mclaren, ela parece ser a Honda da vez. Contratou o atual bi-campeão do mundo, Fernando Alonso, e vem dominando os testes de pré-temporada. Resta saber se ela vem forte mesmo ou se não é apenas mais uma ilusão de treinos. E isso, só saberemos depois que as luzes vermelhas se apagarem e a temporada finalmente começar.

Um abraço a todos,
Ricardo César

12 fevereiro, 2007 at 9:19 pm 3 comentários

Mulheres que aceleram muito

Danica PatrickAs mulheres sempre fizeram muito sucesso fora das pistas no automobilismo, mas algumas resolveram inclusive se aventurar nesse mundo machista. Na Fórmula 1, por exemplo, Lella Lombardi, foi a única mulher que conseguiu pontuar até hoje, com um sexto lugar no GP da Espanha de 1975. Outras até tentaram a sorte, como a sul-africana Desiree Wilson, mas sequer conseguiram se classificar para largar – na época, uma prática comum pelo grande número de equipes e pilotos. A última a tentar a sorte foi Giovanna Amati, em 1992, com uma Brabham-Judd. Ela não se classificou, mas tudo bem, pois Damon Hill com o mesmo carro também não conseguiu. Prova que o bólido era ruim mesmo.

Definitivamente mulher não nasceu pra pilotar, certo???
Errado. Nos EUA, por exemplo, a história é outra. Sara Fischer despontou no final da década de 1990 e conseguiu vários resultados satisfatórios, inclusive indo ao pódio com um segundo lugar. A piloto esteve afastada das competições por dois anos, mas retornou em 2006, para abrilhantar a F-Indy. Mas agora, ela não está sozinha, pois lá surgiu um furacão de nome Danica Patrick.

Essa americana impressionou o mundo ao liderar algumas voltas da mais tradicional corrida do automobilismo americano, as 500 milhas de Indianápolis. Danica terminou a prova em 4º lugar e conquistou um espaço nos corações dos torcedores. Ela é uma mistura que podemos comparar com o conto de fadas “A Bela e a Fera”, e com seu talento, beleza e um forte marketing tem lotado os autódromos dos EUA.

BFMas quem pensa que as mulheres só se dão bem lá fora está enganado. Aqui no Brasil, não exatamente nos carros, mas sim no caminhão, Débora Rodrigues, vem deixando muito marmanjo pra trás com seu arrojo e habilidade. Já nos monopostos, nossa melhor representante é, sem dúvida, a piloto Bia Figueiredo. Ela arrasou no kart, ganhando vários títulos, e agora compete de igual pra igual com os homens nos fórmulas.

Infelizmente, Bia está chegando naquela idade onde uma decisão precisa ser tomada logo, não por causa de seu talento, que é imenso, mas sim pelo alto custo das categorias “top” no exterior. Imagine quantos Sennas, Piquets ou Fittipaldis não ficaram no meio do caminho por falta de recursos. Observando atentamente a carreira de Bia Figueiredo, suas conquistas no kart e suas exibições nos fórmulas, fico imaginando onde ela já estaria se trocássemos seu sobrenome por Senna ou Piquet.

Por: Ricardo César

E você, o que acha das mulheres no automobilismo? Deixe sua opinião aqui nos comentários do blog ou envie direto para o autor, clicando aqui.

4 dezembro, 2006 at 9:15 am 1 comentário

Corridas e filmes

Quem aqui apaixonado por corridas não se viu parado em frente a telinha da tv vendo o filme do Herbie, o famoso Se meu fusca falasse? Da década de 1980 para cá vários filmes forma feitos até os mais famosos rachas, como em Velozes e Furiosos.

Dias de TrovãoPorém, o filme que eu mais gostei na própria década de 1980 foi Dias de Trovão, uma bela história sobre as corridas americanas. Gostei porque era simples, sem grandes efeitos especiais e algo bem parecido com o que acontece nas corridas da Nascar nos Estados Unidos.

Mas aí Hollywood se modernizou, criou efeitos especiais fantásticos, e que acabaram deixando a história em segundo plano. Sylvester Stallone ficou durante anos namorando a idéia de fazer um filme sobre Senna até que teve a infeliz idéia de fazer uma produção chamada Alta Velocidade, com carros da também americana Fórmula Indy. Nunca tinha visto carros explodindo, capotando várias vezes e os pilotos saindo como se tivessem acabado de sair de uma praia, bronzeados e sem nenhum arranhão. Enfim, muito efeito para pouca história.

Fúria sobre rodasJá estava quase desistindo quando um amigo me mostrou um filme francês. Filme Francês?? Sim, sem efeitos especiais e com uma trama bem bolada, que muitas vezes me fazem lembrar do desenho Speed Racer.
Fúria sobre Rodas é baseado nas tradicionais 24 horas de Le Mans e, assim como Dias de Trovão, tem todo aquele clima de corrida que tanto nos encanta.

Bem, os Estados Unidos continuam fazendo seus filmes milionários, belos espetáculos por sinal, e graças a Deus, o belo fusquinha Herbie foi ressuscitado. Mas, para quem sempre foi apaixonado por corridas e nunca acreditou em filmes franceses, essa foi uma grata surpresa.

Abraços a todos e até a próxima,
Ricardo César

6 novembro, 2006 at 10:50 pm 3 comentários


Sobre a autora

Bárbara Franzin é paulistana, geminiana, jornalista e gremista. Tem 22 anos e trabalha na Fan Comunicação, onde assessora clientes... > Saiba mais

Tópicos recentes

Adicione por aí!

Adicione este blog aos seus favoritos com o AddThis!

Fotos no Flickr

my del.icio.us

BlogBlogs

O maior diretório de blogs e fotologs do Brasil

Apoio